Quem sou eu Artigos Fotos com o deputado Deu na Imprensa Notícias Fale com o Junji Fale com o Junji
   
   
   
 
E-mail:
 
 
 

Frente da Agropecuária

  Enaltecendo posição de Meirelles
Junji destaca manifesto do presidente do Sistema Faesp-Senar, Fábio Meirelles, quanto ao cumprimento do calendário de retirada da vacinação contra a febre aftosa, aprovado pelo Ministério da Agricultura
10/04/2018 Enviar por e-mail Versão para Impressão acessos
255
Ao lado de Fábio Meirelles Filho, do Instituto Pensar, Junji entrega manifesto do presidente da Faesp/Senar à deputada Tereza Cristina, que preside FPA
 
A importância do cumprimento do calendário de retirada da vacinação contra a febre aftosa, aprovado pelo Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, ganhou as atenções da bancada do agronegócio da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (10/04/2014). O assunto foi levado à reunião semanal da FPA – Frente Parlamentar da Agropecuária pelo deputado federal Junji Abe (MDB-SP), que enalteceu o manifesto do presidente do Sistema Faesp – Federação da Agricultura do Estado de São Paulo e Senar-AR/SP – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Administração Regional do Estado de São Paulo, Fábio de Salles Meirelles.

Dirigindo-se à presidente da FPA, deputada Tereza Cristina (DEM-MS), Junji falou da “atuação hercúlea de Meirelles, certificado como Embaixador da Agricultura do Estado de São Paulo por sua alta contribuição ao desenvolvimento do agronegócio do País”. O encontro foi acompanhado por Fábio de Salles Meirelles Filho, que é filho do presidente da Faesp/Senar e preside o IPA – Instituto Pensar Agropecuária. O deputado entregou, para registro nos anais da Frente, a posição oficial da entidade máxima do setor no território paulista, transmitida por Fábio Meirelles ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

Em ofício ao ministro, Meirelles solicitou total empenho no sentido de imprimir maior celeridade no cronograma de retirada da vacinação para o Estado de São Paulo e para o Brasil, apesar do entendimento da agropecuária paulista de que não há mais razão técnica para manter a imunização. “A decisão de iniciar a retirada da vacinação é uma vitória da pecuária brasileira, já que propiciará condições de o País pleitear junto à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) a certificação de País Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação, elevando o status sanitário da pecuária brasileira, situação que permitirá acesso a novos mercados e aumentará as divisas de exportação”, expressou o presidente da Faesp, no documento.

Ainda de acordo com a manifestação de Meirelles, “essa ação também afetará positivamente a renda dos pecuaristas, quer seja pela redução do custo com a vacina, quer seja pelo aumento dos preços de exportação e de abate de animais”. A retirada completa da vacinação deverá ocorrer em 2021, como prevê o Plano Estratégico 2017-2026 do PNEFA – Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, do Mapa. Faz parte das 16 ações definidas para fortalecer o status sanitário do Brasil, que incluem o objetivo de fortalecer o sistema de vigilância em saúde animal, ampliar as capacidades dos serviços veterinários e promover a interação com as partes interessadas no programa de prevenção da febre aftosa.

No ofício, Meirelles relatou que, no segundo semestre de 2017, as Federações da Agricultura foram acionadas pela CNA – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, a pedido do ministério, para manifestar interesse em receber reuniões com o propósito de discutir as estratégias e oportunidades envolvendo a retirada da vacinação. Embora de grande importância para o setor agropecuário, pontuou o presidente da Faesp, “em razão de oportunidade de apresentar melhorias ao programa”, a iniciativa não foi adiante. Daí, sintetizou Junji, “nossa defesa pelo cumprimento efetivo do calendário definido pelo Mapa”.

Junji tomou conhecimento do manifesto do comandante da Faesp e Senar por intermédio de Wander Luiz Carvalho Bastos, presidente da Assivarp – Associação dos Sindicatos Rurais do Vale do Paraíba, uma das maiores bacias leiteiras do Estado, e também do Sindicato Rural de Cruzeiro. “Meu amigo Wander é um líder rural de primeira grandeza, que desempenha com devoção a missão de defender os interesses do agronegócio, apoiando e protegendo os produtores do vale paraibano”, disse o parlamentar. Como está sempre antenado com os fatos que envolvem o setor, prosseguiu, mostrou a manifestação do Fábio Meirelles. “Penso que a FPA deve somar forças em torno da questão e reforçar esse posicionamento”, apelou o deputado.
Mais informações:

Mel Tominaga
Jornalista – MTB 21.286
Tels: (11) 99266-7924 e (11) 4721-2001
E-mail: mel.tominaga@junjiabe.com
Enviar por e-mail Versão para Impressão   Ler mais notícias
 

   



 
 
JUNJI ABE  |  NOTÍCIAS  |  ARTIGOS  |  IMPRENSA  |  GALERIA  |  Todos os direitos reservados © Junji Abe 2011  | Login


Brasília: Câmara dos Deputados, Anexo IV - Gab 512 - CEP 70160-900 - Brasília⁄DF | Telefone: (61) 3215-5512 | E-mail: dep.junjiabe@camara.leg.br
Av. Fausta Duarte de Araújo, nº 153- CEP: 08730-130 - Jd. Santista- Mogi das Cruzes - SP   |   Telefone: (11) 4721-2001   |   E-mail: contato@junjiabe.com