Quem sou eu Artigos Fotos com o deputado Deu na Imprensa Notícias Fale com o Junji Fale com o Junji
   
   
   
 
E-mail:
 
 
 

Câmara dos Deputados

  Bancada do MDB aclama Meirelles
Pré-candidato do partido à presidência da República, Henrique Meirelles conquista Junji e demais emedebistas da Câmara dos Deputados, que se comprometem com oficialização do seu nome na convenção e união de esforços pela sua vitória nas urnas
07/06/2018 Enviar por e-mail Versão para Impressão acessos
196
Junji, ao lado de Meirelles e do líder emedebista Baleia Rossi: "Meirelles é o economista acionado sempre que é preciso tirar o Brasil da lama”
 
O pré-candidato à Presidência da República, Henrique Meirelles, conquistou a bancada emedebista da Câmara dos Deputados, recebendo dos parlamentares integral apoio para oficialização do seu nome na convenção do MDB e a garantia da união de esforços pela sua vitória nas urnas. A informação é do deputado federal Junji Abe (SP), que participou da reunião promovida pela liderança do partido na Casa.

“Toda vez que o País está mergulhado em crise econômico-social, Henrique Meirelles é chamado. Foi assim no governo Lula. Foi assim na atual gestão. Pode não ser o político convencional, embora já tenha sido eleito deputado federal por Goiás, em 2002, com a maior votação do Estado (183 mil votos). Mas, é o economista acionado sempre que é preciso tirar o Brasil da lama”, sintetizou Junji, ao apontar a notoriedade do ex-ministro da Fazenda, reconhecida em nível mundial.

Organizador da primeira reunião oficial da bancada com o presidenciável, nesta quarta-feira (06/06/2018), o líder do MDB na Câmara, deputado federal Baleia Rossi (SP), lembrou que, após décadas, o partido terá um candidato próprio à Presidência da República. É um fato de importância histórica, até em respeito às sagas dos saudosos Ulysses Guimarães, Franco Montoro e outros guerreiros da sigla que imortalizou a campanha “Diretas Já”, como acrescentou o parlamentar. Segundo ele, o Brasil precisa de um condutor sério, competente, dedicado e conhecedor profundo da economia nacional e mundial.

Em que pesem divergências de ordem partidária e ideológica, observou Junji, Meirelles atuou no governo Lula, “conduzindo a economia com êxito indiscutível”. Ele assumiu a presidência do Banco Central do Brasil, onde ficou até 2010. Tornou-se o mais longevo ocupante do cargo, obtendo formalmente o status de ministro de Estado, em 2005.

Na época, em 2002, o Brasil era o 2º do mundo em desemprego, a inflação beirava os dois dígitos e a taxa básica de juros (Selic) era de 25% ao ano. Em 2005, o País já havia zerado a dívida com o FMI. Cinco anos depois, o índice inflacionário havia caído para 5,9%, enquanto os juros desabaram para 10,75% ao ano. Ao chegar ao Banco Central, em 2003, Meirelles encontrou US$ 37,6 bilhões em reservas internacionais. No término do governo Lula, em 2010, o montante atingia US$ 288,6 bilhões. O Brasil galgou a condição de sexta maior economia do mundo. Para especialistas, a estabilidade do País durante a crise internacional em 2009 está diretamente ligada à atuação do economista à frente do banco.

Todos os avanços foram demolidos ao longo dos cinco anos de governo Dilma, em função da escolha de Guido Mantega para o Ministério da Fazenda. Em 2015, prosseguiu Junji, o Brasil vivia a maior recessão econômica da sua história, só superada pela depressão mundial de 1929. Meirelles retornou à cena em maio de 2016. Aceitou o convite o presidente Michel Temer (MDB) para ser o ministro da Fazenda e Previdência Social.

Gradativamente, observou Junji, o Brasil retoma a trajetória de crescimento. “Após a desastrosa administração da gestão passada, que colocou o País de joelhos, encaramos a gigantesca crise, com 14 milhões de desempregados e inflação descontrolada. O atual governo iniciou as reformas que, há décadas, precisavam ser feitas. As reformas têm de prosseguir e ser ampliadas para viabilizar o desenvolvimento econômico e as conquistas sociais”, afirmou Meirelles, ao falar dos motivos que o levaram a aceitar o desafio de representar o MDB na disputa majoritária de 2018.

Meirelles disse que jamais poderia se furtar de, “com coragem, determinação, porém, com humildade, aceitar o desafio proposto pelo próprio presidente Temer”, principal apoiador das ações para tirar o País da recessão. “No grandioso MDB, apresento-me ao povo brasileiro como alternativa, dentre respeitáveis pré-candidatos, com a finalidade de contribuir com inteligência, trabalho, conhecimento, dedicação e amor à causa pública, para tirar, definitivamente, o Brasil desta caótica situação”, manifestou-se o presidenciável.

Muito aplaudido pelos parlamentares da bancada emedebista da Câmara dos Deputados, o presidenciável terá do grupo o apoio para se tornar o candidato oficial do partido, na convenção do MDB. “Unidos, cada qual com sua responsabilidade e capacidade, buscaremos todos os instrumentos possíveis para fazer Henrique Meirelles vitorioso nas próximas eleições”, resumiu Junji, invocando o bordão do presidenciável: “O Brasil é do tamanho dos nossos sonhos!”

Convite
Coordenador regional do MDB nas regiões paulistas do Alto Tietê e Vale do Paraíba, o deputado federal Junji Abe reforçou o convite para que Henrique Meirelles participe do Encontro Regional do partido, que será realizado no próximo dia 23, às 9h30, em Mogi das Cruzes, nas dependências do VacaLoca Multshow (Av. Francisco Rodrigues Filho, 3.500 – em frente à Furnas).

Apesar da agenda lotada de Meirelles, observou Junji, “seria extremamente positivo” contar com a presença do ex-ministro da Fazenda no encontro que terá a participação do pré-candidato ao governo do Estado pelo MDB, Paulo Skaf, ao lado da família emedebista das duas regiões. “Será uma grande oportunidade para o debate e troca de ideias”, definiu, ao revelar que o evento é coordenado por ele, em conjunto com o vereador Mauro Araújo, presidente do Diretório Municipal de Mogi das Cruzes, e com o vice-prefeito mogiano Juliano Abe, entre outras lideranças da sigla.

Carreira
Henrique Meirelles nasceu em Anápolis (GO), em 31 de agosto de 1945. Sempre estudou em escola pública, ingressou em uma grande universidade e conquistou o mundo. É formado em engenharia civil pela Escola Politécnica da USP – Universidade de São Paulo. Tem MBA em administração pelo Instituto Coppead da UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em 1984, cursou o AMP – Advanced Management Program pela Harvard Business School, nos Estados Unidos, e recebeu um título honorário de doutor do Bryant College.

A carreira de Meirelles começou em 1974 na multinacional de origem americana BankBoston, instituição onde trabalhou por 28 anos com atuação nacional e internacional. Em 1999, com a fusão do BankBoston Corporation com o Fleet Financial Group, formando o FleetBoston Financial, Meirelles assumiu a presidência do novo grupo. Foi o primeiro brasileiro a presidir, nos Estados Unidos, uma das maiores instituições financeiras do planeta. E passou a ser um dos economistas mais admirados do mundo.
Mais informações:

Mel Tominaga
Jornalista – MTB 21.286
Tels: (11) 99266-7924 e (11) 4721-2001
E-mail: mel.tominaga@junjiabe.com
Enviar por e-mail Versão para Impressão   Ler mais notícias
 

   



     
   
  Primeira reunião oficial da bancada do MDB na Câmara dos Deputados com o presidenciável Henrique Meirelles  
         
     
 
 
JUNJI ABE  |  NOTÍCIAS  |  ARTIGOS  |  IMPRENSA  |  GALERIA  |  Todos os direitos reservados © Junji Abe 2011  | Login


Brasília: Câmara dos Deputados, Anexo IV - Gab 512 - CEP 70160-900 - Brasília⁄DF | Telefone: (61) 3215-5512 | E-mail: dep.junjiabe@camara.leg.br
Av. Fausta Duarte de Araújo, nº 153- CEP: 08730-130 - Jd. Santista- Mogi das Cruzes - SP   |   Telefone: (11) 4721-2001   |   E-mail: contato@junjiabe.com