Quem sou eu Artigos Fotos com o deputado Deu na Imprensa Notícias Fale com o Junji Fale com o Junji
   
   
   
 
E-mail:
 
 
 
 
Salve comunidade italiana!
Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2021 Enviar por e-mail Versão para Impressão acessos
60
 
21 de fevereiro marca o Dia Nacional do Imigrante Italiano, justa homenagem a todos os italianos e seus descendentes. Apesar do atraso, manifesto uma profunda gratido por tudo que fizeram e fazem em prol do nosso Pas.

A maioria dos descendentes de imigrantes conhece a histria e a saga dos seus ancestrais. Sinteticamente, registro que o Brasil o maior pas com razes italianas em todo o mundo. A relevncia da comunidade italiana na Nao levou o Congresso Nacional e o Governo Federal, por meio da Lei Federal n 11.687, de 02/06/2008, a institurem a data de 21 de fevereiro como o Dia Nacional do Imigrante Italiano, em homenagem expedio de Pietro Tabacchi ao estado do Esprito Santo, em 1874, como o marco da imigrao italiana no Brasil.

Como a maioria das imigraes, a italiana ocorreu em funo da grande recesso socioeconmica do pas ibero e a necessidade do Brasil por mo de obra. Assim, as regies sul e sudeste, notadamente Rio Grande do Sul e So Paulo, receberam os italianos para trabalharem nas plantaes de uva e nas grandes fazendas de caf, em substituio mo de obra escrava.

Apesar da Lei urea, aprovada em 13 de maio de 1888, que aboliu a escravatura no Brasil, os italianos imigrantes enfrentaram um regime de semi-escravido, imposto por grandes fazendeiros de caf e de outras atividades rurais. Esta foi uma das razes da migrao para centros urbanos, aps anos sob esse injusto regime.

Ao lado de brasileiros e de outros imigrantes, os italianos trabalharam ativamente nas fbricas que se multiplicavam no Brasil. Porm, com salrios baixssimos, viviam amontoados em cortios. Na cidade de So Paulo, esses cortios deram origem a bairros como o Brs, Mooca e Bexiga (carinhosamente, Bixiga), ainda hoje ligados ao passado operrio italiano.

Posteriormente, transformaram-se em pequenos arteses, minicomerciantes, motoristas de nibus e txi, vendedores de frutas e vegetais, sapateiros, garons de restaurantes e assim por diante. Tambm surgiram pessoas com viso empresarial que deixaram notveis exemplos, como Francesco Matarazzo, criador do maior complexo industrial do Pas e da Amrica Latina, no incio do sculo XX, e o fenomenal Rodolfo Crespi. Como efeito desse crescimento, a comunidade italiana passou a compor a elite paulista.

Em todos os quadrantes do desenvolvimento do Brasil, os traos das razes italianas foram extraordinariamente importantes. Na religio catlica, na cultura, na moda, na culinria e no esporte, entre inmeras referncias. Panetone, pizza, espaguete, polenta, queijo, vinho e a gloriosa Sociedade Esportiva Palmeiras (antigo Palestra Itlia). Ah! E a novela Terra Nostra? Todas as noites, arrastava milhes de telespectadores. Os historiadores afirmam que os italianos falam com as mos, por causa dos trejeitos corporais e por serem muito extrovertidos. Mamma mia! (minha me!), usada em momento de espanto, como falamos, ah, meu Deus!, buongiorno (bom dia), buonanotte (boa noite), per favore (por favor), grazie (obrigado) e ciao (oi ou tchau) so expresses incorporadas ao nosso cotidiano, tamanha a carinhosa cumplicidade. So marcas da total integrao sociedade brasileira.

As razes italianas foram e so imprescindveis ao nosso Brasil, fazendo parte da nossa existncia. Irmanados com todos os brasileiros, rendemos as sinceras homenagens comunidade italiana com o sentimento de profunda gratido por tudo que ela representa ao Pas e s nossas vidas. #GrazieMille

Foto: Guilherme Gaensly/Fundao Patrimnio da Energia de So Paulo/Memorial do Imigrante

Junji Abe, produtor e lder rural, ex-prefeito de Mogi das Cruzes, na Grande So Paulo
Enviar por e-mail Versão para Impressão   Ler mais artigos
 
   



     
 
11/04/2014
Ateno aos obesos
 
08/04/2010
Imprensa amordaada, fim da democracia
 
09/07/2010
De corpo e alma
 
 
 
 
JUNJI ABE  |  NOTÍCIAS  |  ARTIGOS  |  IMPRENSA  |  GALERIA  |  Todos os direitos reservados © Junji Abe 2011  | Login


Correspondência: Av. Fausta Duarte de Araújo, nº 145 - CEP: 08730-130 - Jd. Santista - Mogi das Cruzes - SP   |   Telefone: (11) 4721-2001   |   E-mail: contato@junjiabe.com